Quem é Bárbara Virgínia? no festival Porto Femme

Porto Femme

“Exibir e divulgar o trabalho das mulheres” no cinema é o objetivo do Porto Femme, cuja primeira edição vai decorrer de 30 de maio a 3 de junho.

Promovido pela XX Element Project – Associação Cultural, o Porto Femme “pretende exibir e divulgar o trabalho das mulheres” no mundo do cinema, “promovendo a igualdade e o empoderamento destas no universo cinematográfico”.

O evento pretende ser um “lugar de exibição e divulgação de múltiplos e diversos universos que colocam a mulher no centro”.

Quem é Bárbara Virgínia? foi o filme de abertura do Festival Porto Femme na biblioteca Almeida Garrett no Porto.

Quem é Bárbara Virgínia? de Luísa Sequeira

 

Luísa Sequeira na sessão de abertura da 1ª edição do festival Porto Femme na biblioteca Almeida Garrett no Porto.

Workshop de Cinema Mobile

Realização de um Workshop de cinema mobile no Madeira Film Fest.

Descrição: Este workshop abordará o uso do telemóvel como ferramenta para o cinema mobile.

Com Luísa Sequeira e Sama.

Em foco vão estar as práticas consequentes da democratização do cinema a partir dos dispositivos móveis, com a oportunidade de serem estudados alguns filmes feitos com telemóvel e os acessórios utilizados para a produção de filmes mobile.

Shortcutz Porto # 229

Festival de Cinema 
Local: Maus Hábitos
16 de Maio às  22 horas
Entrada gratuita
Programação: Luísa Sequeira
Deus Providenciará do realizador Luís Porto
“Coerência” do realizador Miguel De
“O Sonho do Quarto Azul” do realizador Luis Lhano
Deus Providenciará do realizador Luís Porto
“Coerência” do realizador Miguel De
“O Sonho do Quarto Azul” do realizador Luis Lhano 

Quem é Bárbara a Virgínia? no festival de cinema da Madeira

 

Filme ” Quem é Bárbara Virgínia?” de Luísa Sequeira

O filme “Quem é Bárbara a Virgínia?” de Luísa Sequeira vai ser exibido no festival de cinema da Madeira

The Madeira Film Festival is staged at  the Municipal Theatre plus other satellite venues within Funchal.  The Municipal Theatre  ( Teatro Municipal Baltazar Dias ) is indeed a  most aesthetically pleasing venue, we consider ourselves very lucky to present the films here in the centre of Funchal, the theatre holds up to 300 persons. We hope to offer both the audience and exhibiting filmmakers a memorable  experience, virtue of location ought to sustain this remit and as MFF is indeed an intimate festival past editions indicate that both business and personal relationships are forged and maintained readily.

SUPER 9 MOBILE MASTERCLASS: NOVAS NARRATIVAS AUDIOVISUAIS NO FESTIVAL YMOTION

Ministrada por Luísa Sequeira, diretora e programadora do Super9 Mobile, primeiro festival em Portugal dedicado ao cinema mobile, e do Shortcutz, que exibe exclusivamente curtas-metragens,  esta oficina abordará o uso do telemóvel como ferramenta para o audiovisual. Através de aulas teórico-práticas, Luísa orientará os jovens a utilizarem acessórios como microfones e estabilizadores de imagem, criarem roteiros e editarem imagens.

Luisa Sequeira que irá dinamizar um workshop dedicado às novas narrativas audiovisuais e ao mobile. Analisar a democratização do telefone móvel enquanto ferramenta de cinema e o impacto que isso está a ter na cinematografia actual e na sua linguagem

filme “Os Cravos e a Rocha” no Shortcutz Ovar

Dia 26 de Abri às 22 horas no Museu de Ovar

“Os Cravos e a Rocha” no Shortcutz Ovar

Filme ” Os Cravos e a Rocha” de Luísa Sequeira

A convidada da sessão do Shortcutz Ovar  é Luísa Sequeira, realizadora e programadora do Shortcutz Porto, com a curta-metragem “Os Cravos e a Rocha”, integrando o programa CurtaDELAS.

Os realizadores estarão presentes para conversa com o público.

Exposição de fotografia ” O tempo dos outros”

Exposição de fotografia ” O tempo dos outros” de Luísa Sequeira, de 21 de Abril até dia 9 de Junho na galeria Adorna na Rua do Rosário, 147 Porto.

Exposição” O tempo dos outros” de Luísa Sequeira.

Ao nos depararmos com o trabalho de Luísa Sequeira, somos absorvidos pelo “seu tempo”. As imagens apresentadas pela artista, são fragmentos escolhidos de narrativas distintas, partes extraídas de um todo. Nesta seleção ela procura um olhar espectral numa dimensão meditativa, um desdobramento íntimo da sua pesquisa cinematográfica e das suas memórias pessoais, construído a partir de arquivos, sendo o todo um trabalho da arqueologia da memória. As decisões realizadas pela Luísa, vão para além do conceito clássico da fotografia, com consequências mais contemporâneas que nos transmitem a inquietação de estar na fronteira o entre real e a ficção. A intenção da autora é tentar moldar o tempo “no seu tempo” a partir da memória, mesmo quando esta é inventada, ou pertencente a outrem. Uma mulher engajada politicamente e esteticamente cheia de convicções que convida o espectador a ser mais do que mera testemunha, mas sim cúmplice deste delito poético e nostálgico no seu olhar…

 

Exposição de fotografia ” O tempo dos outros ” de Luísa Sequeira na galeria Adorna corações no Porto